Introdução

O Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL), é um procedimento flexível criado pelo protocolo de Quioto para auxiliar o processo de redução de emissões de gases e efeito estufa (GEE) ou de captura de carbono (ou sequestro de carbono).
As Energias renováveis/Energias Limpas ou Alternativas, são formas de produção de energias que as suas fontes são capazes de manter disponíveis durante longo prazo, tais como: Hídrica (Energia da Água dos Rios), o Sol (Energia Solar), o Vento (Energia Eólica), Biomassa (Energia de Matéria Orgânica) …
Considerando o foco da Eco-Eficiência sobre as suas responsabilidades sociais, o seu compromisso com a preservação do ambiente e da vida, e atendendo a situação mundial sobre alterações climáticas, e os compromissos assumidos pelo País, requerem que sejam gizadas políticas e estratégias ambientais eficientes no espírito do desenvolvimento sustentável.

Objectivos

O ciclo de Palestras e a Mesa Redonda, da referida conferência, visam promover uma abordagem interactiva sobre os Mecanismos de Desenvolvimento Limpo, Energias Renováveis assim como a utilização da informação técnica na tomada de decisão.

Público-alvo

O certame visa reunir representantes de Instituições Públicas, Empresas Privadas, Organizações Não-Governamentais e Universidades.
A Mesa Redonda contará com a participação de auxiliares de decisão do poder Público dos Sectores do Ambiente, Petróleo e Gás e Organizações de Assistência Técnica Internacional.

Resultados esperados

Atendendo aos objectivos fixados, a conferência tende:

  • Incentivar as Instituições e os decisores a envergarem pelos Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL);
  • Augurar que as energias renováveis sejam aspectos quotidianos e mais abordados no seio dos principais
    intervenientes;
  • Efectivar o mercado do Crédito de Carbono e massificar as energias renováveis em Angola.

Programa

TERÇA-FEIRA, DIA – 24 DE JANEIRO DE 2023

Chegada dos Convidados e Credenciais

Responsável:

Protocolo

Sessão de Abertura
Mensagem de Boas Vindas e Objectivos da Conferência
Vídeo promocional da Eco-Eficiência

Responsável:

Drª Elizabeth Pereira – Dirª Geral da Eco-Eficiência

Discurso de Abertura da Conferência

Responsável:

Membro do Governo de Angola

Coffe Break
I Painel: Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL)
Créditos de Carbono, meios e mecanismos de Compensação:
Oportunidades e Desafios.

Responsável:

Sr. Steven M. Flagg Cientista e Vice-Presidente da DeGolyer and MacNaughton- Dallas/Texas

Adaptação de boas práticas na exploração diamantífera para a conservação dos Ecossistemas.

Responsável:

Eng. Lizangela Silva Representante pela Área de Sustentabilidade da mina Yetwene

Fundo Verde para o Clima e mecanismos de financiamento.

Responsável:

Drª Arlette Massala Representante do GCF

Potencial de Angola sobre os Créditos de Carbono – Caso de Estudo da vegetação no Ecossistema de Miombo

Responsável:

Dr. Luís Miapia Faculdade de Ciências Agrárias UNIV JES – Huambo

Os desafios legais e regulatórios dos mercados voluntários de carbono.

Responsável:

Assunção Cristas – Profª da Nova School of Law Offcounsel da VdA (Responsável pela área do Ambiente e ESG)

II Painel: Alterações Climáticas – Uma Realidade e um Desafio para a Humanidade

Promover as Energias Limpas, um imperativo climático.

Responsável:

Engº Juan De Araújo – Consultor de desenvolvimento de Negócios DeGolyer and MacNaughton – Dallas/Texas

Projecto de fábrica de Mudas como solução para recuperação, reflorestamento e desenvolvimento do sector Agroflorestal.

Responsável:

Dr. Carlos Padre: Sócio-gerente da APB (Angola Particle Board Group)
Óscar Silva: Consultor da APB LDA e Vice-Presidente da ANIMA
(Associação Nacional dos Industriais e Madeireiros de Angola)

Estratégia Nacional para Alterações Climáticas: ENAC 2020-2035.

Responsável:

Representante do MINAMB

Almoço

Responsável:

Participantes (Convite Presencial)

Mesa Redonda de Alto Nível: Mecanismos de Adaptação de Angola às Alterações Climáticas

Responsável:

Dr. Santos Virgílio

Ministério do Ambiente

Responsável:

Membro do Governo de Angola

Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás

Responsável:

Sua Excia. Eng. José Barroso
Secr. E. do Petróleo e Gás

Ministério da Energia e Águas

Responsável:

Sua Excia. Eng. António da Costa
Secr. E. de Energia

Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis

Responsável:

Representante da ANPG

Angola – 2030 – Perspetiva de acção climática e desenvolvimento sustentável

Responsável:

Membro do Governo de Angola

Adaptação ao contexto climático internacional e o seu impacto financeiro nacional

Responsável:

Sua Excia. Dra. Vera Esperança dos Santos Daves de Sousa Ministra das Finanças

Encerramento
HORA ACTIVIDADE RESPONSÁVEL
8.00-9.00 Chegada dos Convidados e Credenciais Protocolo
9.00-9.20 Sessão de Abertura
Mensagem de Boas Vindas e Objectivos da Conferência
Vídeo promocional da Eco-Eficiência
Drª Elizabeth Pereira – Dirª Geral da Eco-Eficiência
9.20-9.30 Discurso de Abertura da Conferência Membro do Governo de Angola
Coffe Break
9.45-11.30 I Painel: Mecanismos de Desenvolvimento Limpo (MDL)
Créditos de Carbono, meios e mecanismos de Compensação:
Oportunidades e Desafios.
Sr. Steven M. Flagg Cientista e Vice-Presidente da DeGolyer and MacNaughton- Dallas/Texas
Adaptação de boas práticas na exploração diamantífera para a conservação dos Ecossistemas. Eng. Lizangela Silva Representante pela Área de Sustentabilidade da mina Yetwene
Fundo Verde para o Clima e mecanismos de financiamento. Drª Arlette Massala Representante do GCF
Potencial de Angola sobre os Créditos de Carbono – Caso de Estudo da vegetação no Ecossistema de Miombo Dr. Luís Miapia Faculdade de Ciências Agrárias UNIV JES – Huambo
Os desafios legais e regulatórios dos mercados voluntários de carbono. Assunção Cristas – Profª da Nova School of Law Offcounsel da VdA
(Responsável pela área do Ambiente e ESG)
11.30-12.30 II Painel: Alterações Climáticas – Uma Realidade e um Desafio para a Humanidade
Promover as Energias Limpas, um imperativo climático. Engº Juan De Araújo – Consultor de desenvolvimento de Negócios DeGolyer and MacNaughton – Dallas/Texas
Projecto de fábrica de Mudas como solução para recuperação, reflorestamento e desenvolvimento do sector Agroflorestal. Dr. Carlos Padre: Sócio-gerente da APB (Angola Particle Board Group)
Óscar Silva: Consultor da APB LDA e Vice-Presidente da ANIMA
(Associação Nacional dos Industriais e Madeireiros de Angola)
Estratégia Nacional para Alterações Climáticas: ENAC 2020-2035. Representante do MINAMB
12.30-13.30 Almoço Participantes (Convite Presencial)
13.30-15.30
Mesa Redonda de Alto Nível: Mecanismos de Adaptação de Angola às Alterações Climáticas Dr. Santos Virgílio
Ministério do Ambiente Membro do Governo de Angola
Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás Sua Excia. Eng. José Barroso
Secr. E. do Petróleo e Gás
Ministério da Energia e Águas Sua Excia. Eng. António da Costa
Secr. E. de Energia
Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis Representante da ANPG
15.30-15.45
Angola – 2030 – Perspetiva de acção climática e desenvolvimento sustentável Membro do Governo de Angola
Adaptação ao contexto climático internacional e o seu impacto financeiro nacional Sua Excia. Dra. Vera Esperança dos Santos Daves de Sousa Ministra das Finanças
Encerramento

    Por favor prove que é humano ao seleccionar Casa.